Responsabilidade Socioambiental e Comunicação

®

Reserva da Biosfera do Cinturão Verde da Cidade de São Paulo

Reservas da Biosfera são áreas de ecossistemas terrestres ou aquáticos estabelecidas para  promoverem soluções para a conciliação da conservação da biodiversidade com seu uso sustentável.

 

São internacionalmente reconhecidas (MAB – UNESCO) por iniciativa de governos locais e permanecem sob jurisdição soberana dos Estados onde estão localizadas.

 

Imagem da Serra da Cantareira, no Cinturão Verde da Cidade de São Paulo 

Em 1993 a UNESCO reconheceu a Reserva da Biosfera do Cinturão Verde de São Paulo (RBCV), como parte integrante da RB da Mata Atlântica, mas com identidade própria dadas às peculiaridades do entorno de uma das maiores metrópoles do mundo. Além de São Paulo, a RBCV envolve outros 71 municípios, que representam:

ü Área não urbana:         1.540.032 ha

ü Área urbana:                220.279 ha

ü Área total:                1.760.311 ha

ü Área de vegetação:         614.288 ha

ü População:  aprox. 23 milhões de habitantes

ü Importância Econômica:   20% do PIB

As ações da RBCV se concentram em 2 focos principais: o  Programa de Jovens, que promove a inserção social e cursos ecoprofissionalizantes para jovens de regiões periurbanas, e o estudo dos serviços ambientais (água, clima, carbono, etc.) gerados pela Mata Atlântica no entorno das cidades.

CONSELHO DE GESTÃO DA RESERVA DA BIOSFERA DO CINTURÃO VERDE DA CIDADE DE SÃO PAULO

DECRETO 47.094 de 18 de setembro de 2002

Corresponde ao Sub-comitê Estadual da RBMA

Estruturação, implementação e coordenação pelo IF-SMA/SP - Instituição Março de 2004